Vanessa Fuentes

Diretora Executiva e Gestora de Projetos

Foto Vanessa Fuentes

Bióloga com mestrado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente (IBt/SP) e doutorado em Evolução e Diversidade (UFABC/SP), possui experiência em diferentes áreas das ciências da vida. Iniciou sua carreira profissional, por meio de trabalho voluntário, junto a uma comunidade indígena, onde realizou estudos relacionados com educação ambiental, etnobotânica e diagnóstico de nascentes. Na área de pesquisa científica, estudou estratégias adaptativas de plantas frente a um dos mais preocupantes estresses abióticos resultante das mudanças climáticas: a seca. Possui ampla experiência em análises de sequestro e fixação de carbono atmosférico e em regeneração e conservação florestal. Nos últimos anos, tem e dedicado à promoção de políticas públicas para defesa do meio ambiente. Incentivada pelo propósito de contribuir de maneira efetiva em soluções para o desenvolvimento sustentável, é uma das fundadoras da C3 Inteligência Ambiental e opera no desenvolvimento de projetos que assegurem a proteção do meio ambiente e a valorização de provedores de serviços ecossistêmicos, difundindo, assim, a cultura da C3.

Fernanda Centeno

Gerente de Operações e Gestora Ambiental

Bióloga com mestrado em Biotecnologia (USP), doutorado em Zoologia (UNESP – Rio Claro) e pós-doutorado na área de Ecologia (University of Otago, Nova Zelândia), tem amplo conhecimento em ecologia de comunidades com ênfase no tema conservação. Possui grande experiência em trabalhos de campo, nos diversos biomas brasileiros, realizando pesquisa como colaboradora e consultora ambiental. Já trabalhou na elaboração de planos de manejo em unidades de conservação, diagnósticos de biodiversidade, e estudos de impactos ambientais (EIA/RIMA, RAP) para o licenciamento de atividades antrópicas como estação de tratamento de esgoto, aterros sanitários, hidrelétricas, dentre outras. Ao longo de sua carreira acadêmica e profissional, acumulou imenso conhecimento sobre as interações ecológicas e decidiu levar seu conhecimento científico para o meio rural visando compatibilizar a vida no campo e a conservação da natureza com o uso racional dos recursos. Adepta da economia verde, cofundou a empresa C3 Inteligência Ambiental com o objetivo de levar benefícios sociais e econômicos às comunidades rurais mitigando os riscos ambientais e escassez ecológica. Atua na viabilização e operação dos projetos da C3 garantindo credibilidade e segurança na atuação da empresa no âmbito socioambiental.

Fabíola Centeno

Gerente de Planejamento e Consultora em ESG

Engenheira de produção, formada pela Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) e com experiência de 15 anos na área automotiva, onde atuou em áreas como Engenharia e Desenvolvimento, Gerenciamento de Projetos, Planejamento de Investimentos, Pré-Planejamento de Custos e Marketing de produto. Em busca de mais qualidade de vida, trocou o escritório pela área rural e desde então tem se dedicado à atividades de: cultivo de mudas florestais, horticultura orgânica, apicultura, estudos de permacultura, agrofloresta, produção biodinâmica e bioconstrução. E principalmente, acredita que agindo localmente geramos impactos positivos globalmente e, assim, seremos capazes de regenerar nossas florestas, gerar riquezas e reduzir os impactos do aquecimento global. Por essa razão, tem orgulho de integrar o quadro da C3 Inteligência Ambiental, atuando na elaboração e desenvolvimento de planos, roteiros e ações de projetos ambientais com foco em sequestro de carbono, desenvolvimento de salvaguardas socioambientais e implantação de governança.

Aurélien Vivancos

Gerente de Desenvolvimento e Tecnologia

Biólogo e mestre pela Université de Pau et des Pays de l’Adour (França), possui doutorado em Ecologia pela University of Otago (Nova Zelândia) e, atualmente, faz pós-doutorado em Ecologia pela Universidad de Concepción (Chile). Sua linha de pesquisa envolve a dinâmica de ecossistemas aquáticos, com ênfase em ecologia de peixes de água doce. Ao longo de sua carreira acadêmica, adquiriu sólida experiência em análise de dados, incluindo modelagem e machine learning, análise de imagens digitais e análise espacial. Possui ampla experiência em diagnósticos ambientais de ecossistemas aquáticos e monitoramento de populações de peixes. Como consultor na Nova Zelândia, dentre outros projetos de relevância científica, coordenou uma amostragem em larga escala com o objetivo de validar o DNA ambiental (eDNA metabarcoding) como uma ferramenta para identificar impactos do uso da terra nas populações de invertebrados de água doce. A partir deste projeto, aliado à experiência profissional, percebeu que a melhor maneira de proteger os ecossistemas dulcícolas é, além do combate às mudanças climáticas, a adoção de melhores práticas de uso da terra. Cofundou, então, a C3 Inteligência Ambiental com o intuito de desenvolver ferramentas para auxiliar a adoção de práticas produtivas de menor impacto e otimizar o potencial de absorção de carbono da terra.

Danilo Centeno

Mentor em Pesquisa e Desenvolvimento

Agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa, Viçosa-MG, e mestre em fisiologia vegetal pela mesma instituição. Concluiu seu doutorado em Fisiologia Molecular de Plantas pelo Instituto Max Planck e Universität Potsdam, Alemanha, e pós-doutorado em bioquímica vegetal no Instituto de Botânica de São Paulo. É autor de diversos artigos científicos nacionais e internacionais e capítulos de livros relacionados à produção e metabolismo de plantas. Desde 1997 tem se dedicado à ciência, participando de projetos em diversas áreas do conhecimento com ênfase à botânica, em especial à investigação do desenvolvimento de espécies de plantas cultivadas e de plantas modelos para provas de conceito, e à investigação das particularidades fisiológicas de espécies nativas da flora brasileira. Dentro deste último grupo, vem focando esforços desde 2009 no entendimento do crescimento e desenvolvimento de espécies arbóreas e de espécies encontradas em ambientes submetidos à estresses periódicos, por meio da análise de sequestro do CO2 atmosférico e seu uso e acúmulo interno como biomassa. Atualmente é professor associado da Universidade Federal do ABC na área da botânica, onde coordena diferentes projetos relacionados ao tema, e mentor da C3 Inteligência Ambiental no que tange ao assunto carbono em plantas.